Mulheres que inspiram: Luciana Nunes e o Projeto Missionário Vila Capriotti

Sou Assistente Social, e descobri minha vocação no Projeto Missionário Vila Capriotti, em Carapicuíba – SP, entidade social sem fins econômicos, onde que trabalho há 16 anos, e é aí que começa minha história profissional/missionária, onde conheci tantas mulheres especiais e inspiradoras.

Com 18 anos fui convidada a trabalhar no Projeto Missionário na área administrativa, ficaria responsável pelas digitações, atendimento de telefone entre outras ações simples, nessa época era só um emprego e nada mais, porém descobri outro universo.  – Como poderia existir um lugar onde as pessoas eram tão importantes? O trabalho que cada um desenvolvia era necessário, mas cada colaborador/funcionário era tratado de maneira especial, como pessoa, criada a imagem e semelhança de Deus. Lá, fiquei extremamente apaixonada por todo o trabalho, e encantada com duas mulheres, D. Dorca e Sirlei, ambas fundadoras do Projeto.

D. Dorca, uma serva missionária, hoje com mais de 70 anos, durante muitos anos foi presidente da organização social e com todo empenho e dedicação atuou na gestão administrativa do Projeto, mas o que fez e ainda faz com muito amor é evangelizar crianças através da contação de histórias bíblicas., Até hoje ela faz isso com total entrega e amor. Isso me comove, tenho um amor muito grande pela D. Dorca.

Sirlei Tarragô é uma mulher forte, admirável, assistente social há mais de 30 anos, veio para Carapicuíba como estudante, membro da ABU (Aliança Bíblica Universitária), e através desse grupo surgiu o Projeto Missionário Vila Capriotti. -Ela ainda permanece colaborando na gestão dos projetos, todo esse período como voluntária.  Minha maior inspiração pra me tornar assistente social foi ela., -Quando a via trabalhar, ficava encantada, era muito amor e respeito pelo que fazia, pelas pessoas. – Aquilo me cativou, queria ser assim também.

Nessa caminhada também conheci outras mulheres muito especiais. – Uma delas é uma senhora incrível, D. Romilda, 53 anos, mãe, avó, líder comunitária, batalhadora, e para as crianças: a Vó Romilda. Moradora da Comunidade Boracéia/Favela do Murão, área livre em situação de grande vulnerabilidade social, há mais de 15 anos. Ela é funcionária do Projeto Missionário e trabalha diretamente com a Comunidade, acompanhando as crianças, visitando as famílias, participando de reuniões de avaliação e planejamento, entre outras. Tudo isso com um amor imenso pela comunidade onde mora, com um sonho de ter um lugar mais digno pra todos os moradores.

O Projeto Missionário Vila Capriotti é uma organização não governamental sem fins enconômicos, fundada na década de 1980 por um grupo de estudantes universitários cristãos da Aliança Bíblica Universitária do Brasil–ABUB. Foram desenvolvidas várias ações de serviço missionário e profissional  na comunidade de Vila Capriotti – Carapicuíba-SP, baseados na ética e no amor cristão. O caráter do trabalho era apenas assistencial devido às limitações encontradas para desenvolver programas com a participação da comunidade.

Ao longo dos anos foram desenvolvidas atividades de grupos de mães, crochê, tricô, organização de bazares, reforço escolar, atividades recreativas, atendimento médico, cursos de primeiros socorros e outros.

Nesse contexto o grupo de estudantes da ABU se uniu a liderança da II Igreja Presbiteriana de Carapicuíba, com o objetivo de desenvolverem açoes conjuntas de serviço social e diaconal a comunidade de Vila Capriotti.

Em 1982 foi legitimada a Organização Social. Este Projeto priorizou o atendimento na área de Educação Infantil, considerando a insuficiência de recursos voltados para a criança na faixa etária de 3 a 6 anos.

Desta forma, durante aproximadamente 27 anos o PMVC atuou na área de creche e pré escola, educação de adultos, e outras ações de cidadania.

Nos últimos 10 anos o PMVC tem priorizado as demandas e necessidades sociais da Favela do Murão, área livre em situação de grande vulnerabilidade social, situada a aproximadamente 800 metros da sua sede.

O PMVC acredita que através de ações educativas, sociais, de respeito ao próximo, baseados no amor de Deus e no bem comum, é possível priorizar a vida e o resgate da cidadania.

Ações Desenvolvidas:

  • Oficinas Culturais – Aproximadamente 88 crianças participam semanalmente de atividades de artes, contação de história, esporte, recreação, projetos de educação ambiental e outros.
  • Cursos de geração de renda – Aproximadamente 40 mulheres participam de cursos de: Padaria, Corte e Costura e Artesanato. Essa é uma parceria do PMVC com o Fundo Social de Solidariedade de Carapicuíba.

 

  • Educação Cristã – Princípios e Valores:
    • Evangelismo de crianças– Aproximadamente 30 crianças participam aos sábados, no Espaço Comunitário Boracéia-Favela do Murão, de evangelismo com as crianças, através de histórias bíblicas, gincanas, teatro, cinema e outros.
  • Apoio Familiar:
    • Projeto Ruama – Visitas domiciliares ás famílias das crianças matriculadas nas oficinas culturais, com o objetivo de proclamar a fé e o amor de Deus, conhecer a realidade local e estreitar o relacionamento com o PMVC.
    • Grupo de Mulheres – encontros mensais com um grupo de aproximadamente 12 mulheres, onde compartilham suas histórias e refletem sobre alguns temas sugeridos por elas mesmas.

E foi nesse contexto, que nos últimos 16 anos, cresci muito como pessoa e, como profissional, mas acima de tudo como serva de Cristo, aprendi que a minha profissão tem que estar a serviço do Reino, que a minha vocação foi dada por Deus, e por isso tem que ser ofertada pra Ele, pra glória D’Ele.

10968529_10203154457804767_963516454179531917_n

Grupo de parte prática do Instituto de Preparação de Líderes da Aliança Bíblica Universitária no Projeto Missionário Vila Capriotti, janeiro de 2015.


Se você quer de alguma forma colaborar com o Projeto Missionário Vila Capriotti entre em contato pelo e-mail projetomiss@ig.com.br ou pelo telefone: (11) 4188-5622


Luciana Cristina Nunes Passos é assistente social, casada com o Sérgio e mãe da Isabela de 12 anos. Faz parte da 2ª Igreja Presbiteriana de Carapicuíba, onde colabora no ministério infantil.


O conteúdo e as opiniões expressas neste texto são de inteira responsabilidade de sua autora e não representa a posição institucional da ABUB, outra instituição ou de todas as organizadoras e colaboradoras do Projeto Redomas. O objetivo é criar um espaço de construção e diálogo.

Anúncios