Sobre Ser Uma Mediadora Prudente…

(Texto Base: I Samuel 25)

Introdução:

No primeiro livro de Samuel vemos o propósito de Deus em escolher um rei para o seu povo, tornando Davi e sua casa – mesmo com suas fraquezas e limitações – a família real da qual Jesus herdaria o trono, sendo Davi aquele que antecipa a pessoa e a obra de Cristo. Para tanto, o Senhor coloca, no capítulo 25, uma mulher de nome Abigail como pessoa fundamental para que os planos dEle se cumprissem e para evitar que uma tragédia acontecesse, usando esta mulher como aquela que seria a mediadora daquele conflito, atribuindo a ela grande importância, como também fez com várias outras mulheres da Bíblia.

Agora, leia o texto de I Samuel, capítulo 25 (Nova Versão Internacional):

1.Samuel morreu, e todo o Israel se reuniu e o pranteou; e o sepultaram onde vivia, em Ramá. Depois Davi foi para o deserto de Maom.
2. Certo homem de Maom, que tinha seus bens na cidade de Carmelo, era muito rico. Possuía mil cabras e três mil ovelhas, as quais estavam sendo tosquiadas em Carmelo.
3. Seu nome era Nabal e o nome de sua mulher era Abigail, mulher inteligente e bonita; mas seu marido, descendente de Calebe, era rude e mau.
4. No deserto, Davi ficou sabendo que Nabal estava tosquiando as ovelhas.
5. Por isso, enviou dez rapazes e lhes disse: “Levem minha mensagem a Nabal, em Carmelo, e o cumprimentem em meu nome.
6. Digam-lhe: ‘Longa vida para o senhor! Muita paz para o senhor e sua família! E muita prosperidade para tudo que é teu!’
7. ‘Sei que estás tosquiando tuas ovelhas. Quando os teus pastores estavam conosco, nós não os maltratamos, e durante todo o tempo em que estiveram em Carmelo não se perdeu nada que fosse deles.
8. Pergunte a eles, e eles lhe dirão. Por isso, seja favorável, pois estamos vindo em época de festa. Por favor, dá a nós teus servos e a teu filho Davi o que puderes’ “.
9. Os rapazes foram e deram a Nabal essa mensagem, em nome de Davi. E ficaram esperando.
10. Nabal respondeu então aos servos de Davi: “Quem é Davi? Quem é esse filho de Jessé? Hoje em dia, muitos servos estão fugindo de seus senhores.
11. Por que deveria eu pegar meu pão e minha água, e a carne do gado que abati para meus tosquiadores, e dá-los a homens que vêm não se sabe de onde? “
12. Então, os mensageiros de Davi voltaram, e ao chegarem, relataram a ele cada uma dessas palavras.
13. Davi ordenou a seus homens: “Ponham suas espadas na cintura! ” Assim eles fizeram e também Davi. Cerca de quatrocentos homens acompanharam Davi, enquanto duzentos permaneceram com a bagagem.
14. Um dos servos disse a Abigail, mulher de Nabal: “Do deserto, Davi enviou mensageiros para saudar o nosso senhor, mas ele os insultou.
15. No entanto, aqueles homens foram muito bons para conosco. Não nos maltrataram, e, durante todo o tempo em que estivemos com eles nos campos, nada perdemos.
16. Dia e noite eles eram como um muro ao nosso redor, durante todo o tempo em que estivemos com eles cuidando de nossas ovelhas.
17. Agora, leve isso em consideração e veja o que a senhora pode fazer, pois a destruição paira sobre o nosso senhor e sobre toda a sua família. Ele é um homem tão mau que ninguém consegue conversar com ele”.
18. Imediatamente, Abigail pegou duzentos pães, duas vasilhas de couro cheias de vinho, cinco ovelhas preparadas, cinco medidas de grãos torrados, cem bolos de uvas passas e duzentos bolos de figos prensados, e os carregou em jumentos.
19. E disse a seus servos: “Vocês vão na frente; eu os seguirei”. Ela, porém, nada disse a Nabal, seu marido.
20. Enquanto ela ia montada num jumento, encoberta pela montanha, Davi e seus soldados estavam descendo em sua direção, e ela os encontrou.
21. Davi tinha dito: “De nada adiantou proteger os bens daquele homem no deserto, para que nada se perdesse. Ele me pagou o bem com o mal.
22. Que Deus castigue a Davi, e o faça com muita severidade, caso até de manhã eu deixe vivo um só do sexo masculino de todos os que pertencem a Nabal! “
23. Quando Abigail viu Davi, desceu depressa do jumento e prostrou-se perante Davi, rosto em terra.
24. Ela caiu a seus pés e disse: “Meu senhor, a culpa é toda minha. Por favor, deixa a tua serva lhe falar; ouve o que ela tem a dizer.
25. Meu senhor, não dês atenção àquele homem mau, Nabal. Ele é insensato, conforme o seu nome significa; e a insensatez o acompanha. Contudo, eu, tua serva, não vi os rapazes que meu senhor enviou.
26. “Agora, meu senhor, juro pelo nome do Senhor e por tua vida que foi o Senhor que o impediu de derramar sangue e de vingar-se com tuas próprias mãos. Que teus inimigos e todos os que pretendem fazer-te mal sejam castigados como Nabal.
27. E que este presente que esta tua serva trouxe ao meu senhor seja dado aos homens que o seguem.
28. Esqueça, eu te suplico, a ofensa de tua serva, pois o Senhor certamente fará um reino duradouro para ti, que travas os combates do Senhor. E em toda a tua vida, nenhuma culpa se ache em ti.
29. Mesmo que alguém te persiga para tirar-te a vida, a vida de meu senhor estará firmemente segura como a dos que são protegidos pelo Senhor teu Deus. Mas a vida de teus inimigos será atirada para longe como por uma atiradeira.
30. Quando o Senhor tiver feito a meu senhor todo o bem que prometeu e te tiver nomeado líder sobre Israel,
31. meu senhor não terá no coração o peso de ter derramado sangue desnecessariamente nem de ter feito justiça com as próprias mãos. E, quando o Senhor tiver abençoado a ti, lembra-te de tua serva”.
32. Davi disse a Abigail: “Bendito seja o Senhor, o Deus de Israel, que hoje a enviou ao meu encontro.
33. Seja você abençoada pelo seu bom senso e por evitar que eu hoje derrame sangue e me vingue com minhas próprias mãos.
34. De outro modo, juro pelo nome do Senhor, o Deus de Israel, que evitou que eu lhe fizesse mal, se você não tivesse vindo depressa encontrar-me, nem um só do sexo masculino pertencente a Nabal teria sido deixado vivo ao romper do dia”.
35. Então Davi aceitou o que ela havia lhe trazido e disse: “Vá para sua casa em paz. Ouvi o que você disse e atenderei o seu pedido”.
36. Quando Abigail retornou a Nabal, ele estava dando um banquete em casa, como um banquete de rei. Ele estava alegre e bastante bêbado, e ela nada lhe falou até o amanhecer.
37. De manhã, quando Nabal estava sóbrio, sua mulher lhe contou todas essas coisas; ele sofreu um ataque e ficou paralisado como uma pedra.
38. Cerca de dez dias depois, o Senhor feriu a Nabal, e ele morreu.
39. Quando Davi soube que Nabal estava morto, disse: “Bendito seja o Senhor, que defendeu a minha causa contra Nabal, por ter me tratado com desprezo. O Senhor impediu seu servo de praticar o mal e fez com que a maldade de Nabal caísse sobre sua própria cabeça”. Então Davi enviou uma mensagem a Abigail, pedindo-lhe que se tornasse sua mulher.
40. Seus servos foram a Carmelo e disseram a Abigail: “Davi nos enviou a você para levá-la para tornar-se mulher dele”.
41. Ela se levantou, depois inclinou-se rosto em terra e disse: “Aqui está a sua serva, pronta para servi-los e lavar os pés dos servos de meu senhor”.
42. Abigail logo montou num jumento e, acompanhada por suas cinco servas, foi com os mensageiros de Davi e tornou-se sua mulher.
43. Davi também casou-se com Ainoã de Jezreel; e as duas foram suas mulheres.
44. Saul, porém, tinha dado sua filha Mical, mulher de Davi, a Paltiel, filho de Laís, de Galim.

Para discutir…

 

  • Observe a sequência de fatos que aconteceram no decorrer do texto lido e os personagens envolvidos. Qual personagem você acredita ter agido de maneira mais sensata em todo o tempo?
  • O versículo 3 mostra o contraste na personalidade de Abigail e Nabal, inclusive através do significado de seus respectivos nomes (Abigail: meu pai se alegra; e Nabal: louco). Compare isto com o exposto nos versículos 18 a 35 e diga: o que levou Abigail a tomar decisão de ir contra a vontade do seu marido e por que motivo ela decidiu agir dessa forma?
  • Abigail tem um papel muito importante, ela se porta como uma verdadeira mediadora do conflito que se instalara entre Davi e Nabal. O que a sua postura revela se relacionarmos com o que está escrito em Atos 5.29 (“…é preciso obedecer antes a Deus do que os homens!”)?
  • Levando em conta os versículos 23, 28 e 32, qual o propósito do Senhor em usar Abigail como instrumento Dele para com a vida de Davi?
  • Em todo o texto vemos a providência do Senhor em cada detalhe, desde o conflito entre Davi e Nabal, a mediação de Abigail e até mesmo posteriormente com a morte de Nabal e o casamento de Davi com Abigail. Percebemos que Deus usou uma mulher sábia para nos ensinar muitas coisas.
  • Dessa forma, como podemos seguir o exemplo de Abigail e servir de instrumento do Senhor no ambiente em que vivemos?
  • É possível ser temente a Deus e controlar a nossa impulsividade humana diante das situações mais adversas que vivenciamos em nosso dia-a-dia (lembre-se de Gl. 5. 22-23)?
  • Conforme Rm. 12.18, quando depender de nós, devemos ter paz com todos. Sendo assim, viver de modo a sermos pacificadoras e mediadoras de conflitos nesse mundo caótico, seria uma postura prudente?

 

Para refletir…

 

  • Leia a tirinha abaixo:

 
Tirinha Calvin e Haroldo_I Sm. 25

Calvin faz uma pergunta muito perspicaz para Haroldo, que responde de maneira muito inteligente e que o deixa intrigado. Relacionando isto com o texto de Filipenses 2. 1-4 (1. Se por estarmos em Cristo, nós temos alguma motivação, alguma exortação de amor, alguma comunhão no Espírito, alguma profunda afeição e compaixão, 2. completem a minha alegria, tendo o mesmo modo de pensar, o mesmo amor, um só espírito e uma só atitude. 3. Nada façam por ambição egoísta ou por vaidade, mas humildemente considerem os outros superiores a si mesmos. 4. Cada um cuide, não somente dos seus interesses, mas também dos interesses dos outros.”) e ainda com o texto de I Sm. 25 que foi estudado, mais especificamente sobre a postura assumida por Abigail, como podemos nos colocar humildemente à serviço dos outros e nos preocupar com aquilo que necessitam, de modo que não nos vangloriemos e nem façamos nada por interesse próprio, mas sim demonstremos de fato a nossa fé em Cristo?

 

Referências:

-Bíblia de Estudo de Genebra. 2ª ed. Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil; São Paulo: Cultura Cristã, 2009. 1984 p.; 24 cm.

-Bíblia Sagrada: Nova Versão Internacional/[traduzida pela comissão de tradução da Sociedade Bíblica Internacional].4ª ed. São Paulo, SP: Sociedade Bíblica Internacional; São Paulo,2000. 970p.

-Tirinha Calvin e Haroldo (por Bill Watterson): Disponível em <www.pinterest.com>. Acesso em 03 de março de 2016.

 


Larissa Castro Moura é paulista por nascimento, mas com o coração mineiro (sotaque também, uai) e florianopolitano. Estuda Economia na Universidade Federal de Santa Catarina e é abuense. E você pode entrar em contato pelo e-mail: larissacastromoura@hotmail.com.


O conteúdo e as opiniões expressas neste texto são de inteira responsabilidade de sua autora e não representa a posição institucional da ABUB, outra instituição ou de todas as organizadoras e colaboradoras do Projeto Redomas. O objetivo é criar um espaço de construção e diálogo.

Anúncios