relato2016 5

“Quando eu tinha doze anos um menino da igreja que dizia que ‘gostava de mim’ tirava fotos minhas e mandava para os amigos durante o culto e ficavam rindo. Pedi para pararem mas não me escutaram. Só pararam quando ameacei contar para meu pai. Um tempo depois ele se insinuou dizendo que queria namorar comigo e quando eu disse não ele me xingou de todas as formas possíveis, me chamando de patricinha de merda. Não consegui dizer nada, só chorei. As outras meninas da igreja ao invés de me consolarem, me culparam dizendo que eu tinha ‘desprezado ele’.”

Anúncios