Amando as “inimiga”

No livro de I Samuel encontramos a história de Ana – uma mulher casada, mas que não podia ter filhos. Dentro do contexto histórico no qual este livro está inserido (mais ou menos 900 A.C.), apenas estes fatos já eram o suficiente para defini-la, afinal, a infertilidade era considerada uma maldição. Seu marido Elcana a amava muito, entretanto, tinha ainda uma segunda esposa, Penina, com quem tinha filhos. Por esse motivo a Bíblia diz que “sua rival, a provocava  continuamente, a fim de irritá-la”, fazendo com que Ana chorasse, e até ficasse sem comer. (I Sam 1: 6 -7).

  • Em suma, Ana estava no fundo do poço. Além de não poder ter os filhos que tanto desejava, tinha ainda uma inimiga jogando isso na cara dela o tempo todo. Chorar e deixar de comer podem ser interpretados como sinais de depressão.  Os problemas podem não ser os mesmos, mas você já se encontrou nessa situação em algum momento da sua vida? Já teve de carregar uma carga que parecia pesada demais para você ?
  • Elcana, seu marido, lhe perguntava: ‘Ana, por que você está chorando? Por que não come? Por que está triste? Será que eu não sou melhor para você do que dez filhos?’ ” (1 Samuel 1:8). Vemos que o marido de Ana a amava, com ou sem filhos. Por que então você acha que Ana se sentia daquela maneira ?

  Leia agora, I Samuel 1: 9 -18.

  “Certa vez quando terminou de comer e beber em Siló, estando o sacerdote Eli sentado numa cadeira junto à entrada do santuário do Senhor, Ana se levantou e, com a alma amargurada, chorou muito e orou ao Senhor. E fez um voto, dizendo: “Ó Senhor dos Exércitos, se tu deres atenção à humilhação de tua serva, te lembrares de mim e não te esqueceres de tua serva, mas lhe deres um filho, então eu o dedicarei ao Senhor por todos os dias de sua vida, e o seu cabelo e a sua barba nunca serão cortados”. Enquanto ela continuava a orar diante do Senhor, Eli observava sua boca. Como Ana orava silenciosamente, seus lábios se mexiam mas não se ouvia sua voz. Então Eli pensou que ela estivesse embriagada e lhe disse: “Até quando você continuará embriagada? Abandone o vinho! ” Ana respondeu: “Não se trata disso, meu senhor. Sou uma mulher muito angustiada. Não bebi vinho nem bebida fermentada; eu estava derramando minha alma diante do Senhor. Não julgues tua serva uma mulher vadia; estou orando aqui até agora por causa de minha grande angústia e tristeza”. Eli respondeu: “Vá em paz, e que o Deus de Israel lhe conceda o que você pediu”. Ela disse: “Espero que sejas benevolente para com tua serva! ” Então ela seguiu seu caminho, comeu, e seu rosto já não estava mais abatido.”

  • Como Ana estava se sentindo quando foi orar ao Senhor?
  • Qual foi sua postura?
  • Como você percebe no texto a questão da maternidade e esterilidade ?  
  • Ana fez uma promessa a Deus. Qual?
  • O sacerdote Eli faz uma interpretação errônea da situação. Como Ana reagiu a isso?
  • De acordo com o texto, como estava o rosto de Ana quando foi embora? Nesse momento, ela já sabia qual seria a resposta do Senhor à sua oração?Nos capítulos seguintes, a Bíblia conta que Ana, naquele mesmo dia, engravidou de seu marido. Entregou seu filho a Deus quando era ainda um bebê, e essa criança cresceu e se tornou o Profeta Samuel. Além disso, Ana teve mais três filhos e duas filhas.

“Desejo a todas inimigas vida longa
Pra que elas vejam a cada dia mais nossa vitória
Bateu de frente é só tiro, porrada e bomba
Aqui, dois papos não se cria e nem faz história.
Acredito em Deus, faço Ele de escudo
Late mais alto que daqui eu não te escuto.”

                                                 (Valesca Popozuda)

  • Essa música retrata o pensamento atual da sociedade em relação às pessoas – desdém e maldade para com aqueles que te fazem mal. De acordo com a música, qual deveria ter sido o comportamento de Ana para com Penina e Eli?

“Vocês ouviram o que foi dito: ‘Ame o seu próximo e odeie o seu inimigo’. Mas eu lhes digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem, para que vocês venham a ser filhos de seu Pai que está nos céus. Porque ele faz raiar o seu sol sobre maus e bons e derrama chuva sobre justos e injustos. Se vocês amarem aqueles que os amam, que recompensa receberão? Até os publicanos fazem isso! E se vocês saudarem apenas os seus irmãos, o que estarão fazendo de mais? Até os pagãos fazem isso! Portanto, sejam perfeitos como perfeito é o Pai celestial de vocês”. (Mateus 5:43-48)

  • De acordo com o texto acima, como Jesus diz que devemos tratar nossos inimigos?
  • Compare o comportamento apresentado pela música, com o comportamento que Jesus espera de seus seguidores.

  Em conclusão, Ana tinha muitos problemas em sua vida. O primeiro era com ela mesma, e o fato de que não podia engravidar. Depois, ainda tinha Penina, uma pessoa que a provocava sempre que podia. Quando vai a casa do Senhor, se depara com Eli alguém que nem sabia do que estava falando, e interrompe sua oração, para tratá-la com hostilidade, e acusá-la de coisas que não eram verdadeiras. Entretanto, Ana se manteve firme, e demonstrou amor para com todas essas pessoas. Não sucumbiu às provocações de Penina, e respondeu pacificamente a Eli.

Quando seus problemas pareciam sobrecarregá-la, ela os entregou a Deus.  Humilhou-se em oração, de maneira sincera, e compartilhou com Ele os desejos de seu coração. A bíblia diz que o rosto de Ana já não estava mais abatido a partir do momento que ela deixou a casa de Deus. Sem mesmo saber sua resposta, ela já se sentiu melhor apenas por ter orado!

O Deus de Ana continua o mesmo, bem como sua promessa de ajudar a carregar os fardos de suas filhas. Se hoje você se encontra na mesma situação de Ana, entregue suas dificuldades a Ele!

*A versão da bíblia utilizada aqui foi a Nova Versão Internacional.


Isabella Pozza cursa direito na Universidade Estadual de Londrina, é abuense, gosta de frango com batata doce ao som de uma belíssima sinfonia de funk e já ganhou o consurso de miss São Longuinho por encontrar onde estavam as estribeiras.


O conteúdo e as opiniões expressas neste texto são de inteira responsabilidade de sua autora e não representa a posição institucional da ABUB, outra instituição ou de todas as organizadoras e colaboradoras do Projeto Redomas. O objetivo é criar um espaço de construção e diálogo.

Anúncios